Sala comercial à Venda

Comercial A Venda - 3826305

Anunciado há 56 dias

370000 reales
2 banheiros
Anúncio finalizado

Informação do vendedor

Venda

    Tempo vendendo no Mercado Livre

    6 anos

    Ver propriedades

      Código da propriedade

      3826305

    Dicas de segurança

    • A partir de Mercado Livre, não te pediremos senhas, PIN nem códigos de verificação por WhatsApp, telefone, SMS ou e-mail.

    • Verifique se o imóvel existe e desconfie caso digam que precisam vendê-lo ou alugá-lo com urgência.

    • Confira o remetente dos e-mails para ter certeza de que foi enviado por Mercado Livre.

    • Peça o máximo de informações possíveis sobre o imóvel, bem como fotos e/ou vídeos para comprovar sua veracidade.

    • Suspeite se o valor te parecer muito baixo.

    • Não use serviços de pagamento anônimo para pagar, reservar ou antecipar dinheiro antes de ter visto o imóvel.

    Localização

    R Dona Elisa Fláquer, Centro, Santo André, São Paulo

    Características

    Área útil49 m²
    Garagens1
    Banheiros2
    Idade do imóvel7 anos
    Valor do IPTU136
    Valor do condomínio500

    Cozinha

    Descrição

    Sala comercial de 49m² de área útil,com Copa e 2 lavabos. Excelente localização ,próximo a comércio,Shopping,Estação de Santo André,fácil acesso aos mais diversos segmentos de comércio para facilitar seu dia a dia.


    Origem e resgate histórico
    Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo.
    Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo.
    Como surgiu o nome?
    A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual.
    Primeiros moradores e habitação
    Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens".
    As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912.
    Loteamentos no bairro
    No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras.
    Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais.
    Dados atuais
    Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais.
    Os dados fazem parte do Anuário de 2015, da Prefeitura de Santo André, com base em informações coletadas no ano de 2014.
    Ainda sobre o perfil populacional abordado no est...

    *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros